Exames Oftalmológicos

Microscopia

Definição e Indicações

Microscopia especular é a fotografia em grande aumento da camada de células endoteliais da córnea.

Essas células da córnea não se regeneram e têm um ritmo de perda de acordo com a idade e o organismo. Existe um padrão de normalidade, ao qual o resultado deste exame é sempre comparado. A perda de células endoteliais acentua-se em algumas doenças da córnea e do bulbo ocular (infecção, glaucoma, inflamação) com o uso de lentes de contato, cirurgias ou traumatismos. Estas células são responsáveis pelo metabolismo, mantendo seu estado de desidratação. Se a córnea não fosse desidratada, não seria transparente.

Com a redução do número de células endoteliais por milímetro quadrado, há hidratação e edema da córnea, causando o esfumaçamento da córnea e a piora da acuidade visual. Em casos extremos de acentuada redução da quantidade de células endoteliais, indica-se transplante de córnea para restituí-las.

Alterações específicas do endotélio são observadas na microscopia especular e são de grande utilidade no diagnóstico de distrofias endoteliais.

O exame é indicado na avaliação pré-operatória de catarata, transplantes de córnea, alguns tipos de cirurgia refrativa e no acompanhamento seriado de distrofias de córnea que possam causar lesão endotelial.

Orientações Necessárias:

  • Não necessita de preparo prévio do paciente;
  • Não suspender medicamentos e/ou colírios;
  • Não há utilização de colírios, a não ser em caso de edema de córnea;
  • Paciente é orientado para encostar a região frontal no aparelho. A seguir, focaliza-se o instrumento na superfície da córnea, obtendo-se uma fotografia que será analisada digitalmente.